26 de set de 2011

Série: Pequenos insujos II


Dai-me o que beber?
A garganta seca e a sede
 desertificam-me.
Disse-lhe o caos ou o homem.
Ela estendera o co(R)po dágua
e o molhado visitou o
caos ou o homem.

RVC
Rio, deus Castanho.

19 de set de 2011

Série: Pequenos insujos

Foto de Rafael Caetano
Cibele vaidosa cedera ao inserto o que comer.
um pouco do seu corpo fora alimento.
O destino insertificante repousa a vida do inserto
Nas folhas amarelas de Cibele.


RVC
Rio, deus Castanho.

12 de set de 2011

Para um amigo polidor de lentes

Foto de Rafael Caetano

Se " tudo que é, é ou em si ou em outra coisa"
Derrama-se uma taça
do deus castanho sobre a cidade.
Formam-se trajetos, pisadas e itiner(Hor)ários
sobre  o serpia da foto escrita.
Beba no talveque os afetos daquilo que vicia;
beba a cidade.

RVC

Rio, deus Castanho.

5 de set de 2011

Cartografia da (des) memória duma cidade


Foto de Rafael Caetano  sobre caricatura de Gil de João do Rio

Na Catedral carioca conhecida como botequim lhes disse o profeta após tomar o último gole de pinga:
 " Amai vós a rua, assim  como eu a como"
Foto de Rafael caetano sobre apresentação do Samba da Ouvidor


Antes de seguir o seu itinerário vadio pelas ruas sujas do Centro o profeta vaticinou:
 " E por essas ruas sabeadas há seres que cantam tão belamente como as sereias; e o seu canto é samba"






Foto de Rafael Caetano sobre peformance do grupo Tá na Rua


E antes de cuspi na calçada de pedras portuguesas próxima ao do bar o profeta ainda falou:
 " acreditai meus filhos que pelas ruas andam os seres mais incríveis dos quais nem o bom Boal pode imaginar"




Foto de Rafael Caetano sobre permance do grupo Tá na Rua





... O profeta alertara aos que o escutavam falar do poste entre uma baforada e outra:
 " Ela, a rua, vai lhe seduzir como uma bela mulher! Caí, caí meu filho em suas tentações  e camas de  rua, deusa ou mulher"
Foto de Rafael Caetano sobre morador de rua  desconhecido como modelo vivo





Do alto de um poste no meio da Rio Branco o profeta vaticinara:
 " os homens costumam usar de sua autoridade afim de esconder a fraqueza de seus argumentos e pensamentos, mas a rua torna todos iguais"


Foto de Rafael Caetano com morador de rua como modelo vivo



E os populares que cercavam o profeta perguntaram em coro:
 —Profeta, profeta  como saberemos que estamos na rua?
 —Meus filhos verão sombras sobre luzes numa época de eclipses da razão, vasculhem as sombras de si em busca de luz.   
... E quando todos acordaram viram que o profeta era a rua.

RVC
Rio, deus castanho






Olhar Vatiano

Loading...