8 de ago de 2011

Jardins do sem


                              Foto do autor do Blog                                                                                         
A casa flor de Iole fica num território sem lugar
Cibele nem sabe quando de mim cabe lá.
Uma manga listrada pelo carvão foi esquecida num canto
por quem perdeu esse canto.
Assim a desmemória é o lugar do não lugar.
Os pequenos intervalos de Atenas começam a dá seus primeiros brotos
numa terra que ainda será corpo,
Mas por hora é só uma terra sem corpo.

RVC
Rio, deus Castanho.

Olhar Vatiano

Loading...